Os trabalhadores dos serviços públicos essenciais, desde que comprovadamente mobilizados pela entidade empregadora ou pela autoridade pública, têm ao seu dispor uma lista de escolas de acolhimento dos filhos ou outros dependentes, que pode consultar aqui.